"Os adeptos choravam a saída de Messi e Laporta numa mariscada com Florentino"

"Os adeptos choravam a saída de Messi e Laporta numa mariscada com Florentino"
Redação

Duras declarações do antigo dirigente do Barcelona

A saída de Messi está, compreensivelmente, longe de ser pacífica no universo do Barcelona. Aliás, está rodeada de controvérsia. Jaume Llopis, antigo membro da Espai Barça, que se demitiu-se na sequência da saída da estrela argentina, continua a insistir na ideia de nem tudo foi feito para que o capitão continuasse.

"Restavam 25 dias e não creio que tudo o que poderia ter sido feito, tenha sido feito. Não houve uma verdadeira vontade de negociar a continuidade de Messi", disse Llopis num programa de televisão.
"Com a partida de Messi, a fatura salarial é aliviada a curto prazo, mas há muitos jogadores, gestores e outros membros do clube que não são necessários. Muitas coisas drásticas poderiam ter sido feitas, mas que não foram opção", disse ainda.

O antigo membro do Espai Barça também foi duro para com o presidente Joan Laporta e o envolvimento do clube na Superliga: "É um grande projeto, mas incerto. Não entendo este relacionamento cordial com o presidente do Real Madrid. É incompreensível que enquanto os fãs de Barcelona choravam a partida de Leo Messi, Laporta estava numa mariscada com o presidente do Real Madrid", concluiu.