Comité de Competições da UEFA dá luz verde para o novo modelo da Liga dos Campeões

Comité de Competições da UEFA dá luz verde para o novo modelo da Liga dos Campeões
Redação

Prova passa a ser disputada por 36 equipas em 2024.

O Comité de Competições da UEFA, presidido por Fernando Gomes, deu esta terça-feira luz verde para o novo modelo da Liga dos Campeões, que entrará em vigor a partir de 2024/25. A prova passa a ser disputada por 36 equipas em vez das atuais 32, com mais jogos previstos e terá dois lugares atribuídos por ranking dos países em vez de clubes.

Em reunião do Comité Executivo que decorre em Viena, capital da Áustria, a UEFA ouviu todas as partes e deu luz verde às últimas alterações. A mais importante será o facto de atribuir dois lugares para os países com melhor pontuação na época anterior (este ano, seriam Inglaterra e Países Baixos), ao contrário do que estava inicialmente previsto (dois lugares para os clubes com o coeficiente mais alto dos últimos cinco anos que não se qualificaram para a Liga dos Campeões de forma direta).

De recordar que, em vez da fase de grupos da Champions, se passa para uma liga única de 36 equipas. Cada clube terá garantidos um mínimo de oito jogos na fase de liga contra oito adversários diferentes [quatro jogos em casa e quatro fora] em vez dos seis jogos anteriores contra três equipas, disputados em casa e fora. Os oito melhores classificados seguem para a fase seguinte, enquanto os classificados entre o 9.º e o 24.º lugar vão disputar um "play-off" para apurar outras oito equipas.

O quinto país do ranking da UEFA coloca três clubes diretamente na fase de grupos da Liga dos Campeões. O sexto melhor classificado [posição atual de Portugal, que começará a próxima época em sétimo, confirmada a ultrapassagem pelos Países Baixos] será representado por dois, indo mais uma equipa às eliminatórias.

Critérios para os quatro clubes adicionais nesta mudança de 32 para 36 equipas:

- Um para o quinto colocado do ranking, que passa a ter três diretos;

- Um para o Caminho dos Campeões, que passa de quatro para cinco;

- Dois para os países com melhor pontuação na época anterior