SAD do Sporting também está a ser alvo de buscas

SAD do Sporting também está a ser alvo de buscas
Rui Miguel Gomes

Tópicos

Processo relacionado com a Holdimo e em causa estão presumíveis crimes de branqueamento de capitais

A SAD do Sporting está a ser alvo de buscas judiciais, relacionadas com o acionista Holdimo, apurou O JOGO.

Trata-se de um processo que presume crimes de branqueamento de capitais, com negócios entre 2011 e 2014 sob investigação das autoridades, relacionados com a entrada da Holdimo no capital social da SAD leonina.

Conforme se pode ler na página oficial da Holdimo, as duas entidades "mantêm uma aliança estratégica desde 2011", sendo que a "Holdimo - investimentos e Participações, SA. detém, atualmente, 30% do Capital social da Sporting SAD".

"É uma participação qualificada que resulta de uma parceria iniciada em Junho de 2011. Com uma situação financeira particularmente difícil, em plena crise financeira, o Sporting solicitou apoio à Holdimo. Através do seu presidente, Dr. Álvaro Sobrinho, bisneto de Joaquim Madaleno, fundador do Sporting Clube de Portugal, a Holdimo respondeu presente e subscreveu um acordo de cooperação Financeira - Desportiva", refere a empresa.

Conforme a mesma nota, no âmbito do acordo, "a Holdimo adquiriu, pelo valor de dezasseis milhões e 50 mil euros, percentagem dos direitos económico de 17 jogadores". Mais tarde, "no início de 2013, é feito um reforço do investimento ficando a Holdimo com percentagem de direitos económicos de 28 jogadores, correspondendo a um valor de 20.600.000€ (vinte milhões e seiscentos mil euros)".

Em 2013, e após uma reestruturação financeira no Sporting, a Holdimo converte os créditos que detém sobre a SAD em participações, permitindo aos leões um encaixe financeiro de 20 milhões de euros e ", indirectamente, mais 20 milhões pela libertação dos direitos económicos dos jogadores que serviram como garantia", pode ler-se no mesmo local.