FC Porto-Atlético de nervos: escaramuças e cartões vermelhos no Dragão

FC Porto-Atlético de nervos: escaramuças e cartões vermelhos no Dragão

A segunda parte do encontro entre FC Porto e Atlético foi tensa, com escaramuças entre elementos dos dois bancos. Depois de Carrasco ter visto o vermelho, foi a vez de Wendell receber ordem de expulsão. Marchesín, guarda-redes suplente do FC Porto, também acabaria por ver o vermelho.

Quando duas equipas tão intensas e competitivas jogam o tudo por tudo na Liga dos Campeões, é de esperar que a temperatura suba e o caldou entornou mesmo na segunda parte, com as expulsões de rajada.

Não que até aí se tivesse passado algo de polémico, mas em segundos tudo descambou. A bola saiu junto ao banco do FC Porto, Carrasco tirou-a a Sérgio Conceição e Otávio foi lá recuperá-la. Acabou por levar com uma espécie de "gancho" do belga e o árbitro foi logo ao bolso de trás puxar pelo vermelho, já com toda a gente de pé e embrulhada. Decorriam 67 minutos e ainda só estávamos no primeiro ato.

Três minutos depois, curiosamente junto ao banco do Atlético. Wendell desentendeu-se com Matheus Cunha e foi a vez dele de ir tomar banho mais cedo, depois de um emaranhado indecifrável de portistas e colchoneros, mas que culminou na expulsão de dois dois elementos de cada corpo técnico. A confusão foi tanta que Wendell nem terá percebido que fora expulso e retomou a posição no relvado... saiu mesmo, claro, e teve a companhia, pouco depois de Marchesín, expulso por protestos.