O relato de Podence a O JOGO: "Alguns deles estariam armados com facas..."

O relato de Podence a O JOGO: "Alguns deles estariam armados com facas..."
António Pires

Tópicos

Dérbi de Atenas entre o Panathinaikos e o Olympiacos não chegou ao fim. O JOGO falou com Podence.

O sempre escaldante dérbi de Atenas entre o Panathinaikos e o Olympiacos não chegou ao fim, tendo sido interrompido aos 69' pela última vez, depois de mais uma tentativa de invasão do relvado por parte de adeptos da equipa local, que perdia por 1-0 desde os 53 minutos contra a equipa orientada por Pedro Martins.

Titular no conjunto do Pireu, Podence viveu de perto tudo o que se passou e contou a O JOGO o sucedido. "Logo no começo da partida, vários adeptos do Panathinaikos saltaram da bancada para a zona da pista de atletismo e foram em direção ao nosso banco, onde, pelo que sei e apesar da presença de seguranças nossos, fizeram ameaças. Parece até que alguns deles estariam armados com facas", começou por dizer, referindo que "depois esses elementos foram levados de novo para a bancada e o jogo pode prosseguir."

A segunda parte iniciou-se já com um atraso de mais de dez minutos e a partir do golo de Guerrero (53'), que colocou o Olympiacos na frente do marcador, o ambiente voltou a ficar escaldante. "Inicialmente houve umas bandeiras queimadas e vimos algum fumo nas bancadas, mas por volta dos 70 minutos houve uma nova tentativa de invasão do relvado e nós tivemos de recolher para o túnel. Ficámos aí alguns minutos e depois mais cerca de meia hora no balneário, à espera para ver se havia condições para o jogo ser retomado. Isso não sucedeu e o estádio acabou por ser evacuado pela polícia", contou Podence, referindo que a equipa esperou cerca de horas para poder ir embora.

No momento em que falou a O JOGO, Podence já se encontrava a caminho de casa, garantindo que tudo estava bem consigo e restantes colegas.