"Eu não existia para a minha família, era treinador do FC Porto 24 horas por dia"

"Eu não existia para a minha família, era treinador do FC Porto 24 horas por dia"

Em entrevista à RMC Sport, André Villas-Boas recorda a passagem pelo clube do coração, em 2010/11.

Foi no FC Porto que André Villas-Boas viveu os momentos mais felizes da carreira. Na mesma época em que assumiu o comando técnico do clube do coração (2010/11), sucedendo a Jesualdo Ferreira, conquistou a I Liga, a Taça de Portugal e a Liga Europa e, em entrevista ao canal RMC Sport, recorda uma época... cansativa.

"A pressão que coloquei sobre mim, por conhecer toda a gente no FC Porto, foi complicada. Eu não existia para a minha família, era treinador do FC Porto durante 24 horas por dia, muitas vezes passava noites sem dormir. Essa pressão intensa, no final, foi um pequeno motivo para a minha saída, estava muito cansado", contou o treinador português, atualmente ao leme do Marselha.

A equipa do sul de França ocupa a oitava posição da Ligue 1 ao cabo de quatro jogos disputados, com duas vitórias, um empate e uma derrota.