O pós-carreira de Coentrão: "A vida no mar não é uma vergonha"

O pós-carreira de Coentrão: "A vida no mar não é uma vergonha"
Redação

Antigo internacional português é notícia em Espanha pela vida depois do futebol ao mais alto nível

As escolhas de Fábio Coentrão depois de terminada a carreira de futebolista foram destacadas pela imprensa espanhola. O português vive um regresso às origens, à pesca e ao mar.

"As pessoas que amam o mar e que querem experimentar o mar precisam de seguir a sua vontade, o seu sonho. É um trabalho também para as novas gerações. A vida no mar não é uma vergonha, como muitas pessoas pensam. É um trabalho como qualquer outro. Não só isso. O mar é belo e nós precisamos dele. Estas pessoas devem ser respeitadas como em qualquer outra profissão", afirmou, ao canal Empower Brand Channel.

Coentrão explicou ainda a ligação passada ao mar e o porquê da escolha em voltar às origens depois de uma carreira de futebolista que contou com passagens pelo Benfica, Sporting, Real Madrid, entre outros emblemas.

"Venho para aqui desde que nasci. O meu pai tinha um barco, ele estava na indústria da pesca e eu costumava ir muito com ele, eu adorava-o. Quando tinha tempo ou estava de férias, vinha para aqui sempre que podia. A minha vida foi o mar: o mar e a pesca. Claro que eu sabia que o futebol ia acabar algum dia e que teria de tomar uma nova direcção na minha vida. E a minha felicidade é este barco e esta é a vida que eu quero levar", explicou.