Jogadores do Sporting regressam à Academia: conheça todas as medidas

Jogadores do Sporting regressam à Academia: conheça todas as medidas
Bruno Fernandes/Rui Miguel Gomes

Tópicos

Medidas preventivas da DGS serão reforçadas e os atletas vão ter diferentes horários de treino, entrada e saída da infraestrutura. Balneários não vão ser usados e os equipamentos vêm de casa

Os jogadores do plantel principal do Sporting regressam segunda-feira à Academia, em Alcochete, onde vão ter à disposição todas as ferramentas para que possam desenvolver a sua atividade, ainda que naturalmente condicionada pelas normas impostas pela Direção Geral da Saúde (DGS).

A intenção dos dirigentes leoninos e da estrutura que gere o futebol profissional, em consonância com o departamento médico e Unidade de Performance, esta dirigida pelo clínico João Pedro Araújo, segundo O JOGO apurou, passa pela tentativa de combater os níveis de ansiedade dos jogadores após um longo período de restrições decorrentes do confinamento que foi imposto a estes nas suas próprias residências face à covid-19.

NÃO SAIA DE CASA, LEIA O JOGO NO E-PAPER. CUIDE DE SI, CUIDE DE TODOS

Claro que nesta fase os jogadores terão de respeitar um conjunto de regras estipuladas e que são do conhecimento da Liga de clubes, mas que não inviabilizam que os elementos à disposição de Rúben Amorim possam, por exemplo, correr ao ar livre, em espaços controlados e mais confinados do que a via pública - que muitos portugueses têm usado para exercício físico neste período -, bem como executar estes exercícios em pisos idênticos aos que utilizam no exercício da sua atividade profissional, enquanto futebolistas de alta competição. É que estes, até ao momento, pese o período legal de onze dias de férias que foi acordado entre a administração da SAD e os jogadores, têm vindo a efetuar algum trabalho físico nas residências - algo que poderão fazer de forma mais específica, se necessário -, o que naturalmente não é o espaço indicado, sobretudo para quem vive em apartamentos, para o efeito.

Porém, os cuidados a ter serão, nesta fase, extremos. Os jogadores da equipa principal dos leões terão à à sua disposição seis campos relvados para trabalho individual, que pode ser realizado até quatro vezes por semana. Não serão constituídos grupos de trabalho no mesmo espaço e os jogadores virão equipados de casa, indo diretamente para os campos. Está assim afastada a concentração de jogadores no balneário, que, diga-se, não será utilizado. Cada jogador terá o seu vestuário, calçado, toalhas, água e líquidos hidratantes, se entenderem como necessário, os quais vão transportar desde casa. A ideia dos dirigentes leoninos é a de seguir à risca todas as medidas preventivas indicadas pela DGS, reforçando as mesmas dentro das possibilidades, estando previsto que não exista qualquer tipo de contacto entre os jogadores. Aliás, de momento, os responsáveis clínicos e da equipa técnica estão mesmo a estabelecer horários diferenciados de chegada dos atletas à Academia, tal como de entrada e saída dos relvados que vão ser utilizados, precisamente com o intuito de evitar proximidade.

Dentro deste quadro restritivo, diga-se, vão estar presentes apenas um elemento da direção clínica e preparadores físicos, estando igualmente previsto que o trabalho mais específico e a possibilidade de formação de grupos possa surgir após o levantamento do estado de emergência, previsto para o dia 2 de maio. Até lá, estas linhas de atuação - que são do conhecimento da Liga de clubes - poderão envolver contacto com a bola, ainda que os materiais sejam completamente higienizados.

As normas da retoma do Sporting

- A partir de segunda-feira, os jogadores da equipa principal têm à sua disposição seis campos relvados para treinos individuais, quatro vezes por semana. Os jogadores foram informados no sábado;

- Para já, não haverá constituição de grupos de trabalho nos mesmos espaços;

- Balneários interditos: os jogadores vêm equipados de casa, entram na Academia e seguem diretos para os campos. Cada um é responsável pelo seu vestuário, acessórios, águas ou outros líquidos hidratantes;

- Não há qualquer contacto entre os jogadores. Definidos horários para entrada/saída do centro de treino e também de utilização dos campos;

- Presentes apenas um elemento da direção clínica e os preparadores físicos, mantendo distâncias de segurança nunca inferiores a 10 metros. Cada sessão não supera os 40 minutos.