Conceição: "Não foi o único jogo bom que fizemos, como ouvi um papagaio dizer..."

Conceição: "Não foi o único jogo bom que fizemos, como ouvi um papagaio dizer..."

Declarações de Sérgio Conceição, treinador do FC Porto, em conferência de Imprensa após o triunfo caseiro sobre o Braga, 4-1, em jogo da oitava jornada da Liga Bwin.

Elogios aos jogadores: "A equipa fez uma excelente partida, entrou da forma que faz parte das características dos meus jogadores, uma equipa agressiva, intensa, à procura de limitar dinâmica do adversário, com bola explorar o que tínhamos a explorar, estrategicamente foi um jogo muito acima da médias. Estes são os mesmos jogadores que estiveram nos últimos jogos. Não éramos assim tão maus nem somos tão bons agora. Somos o que somos, trabalhamos muito, de forma muita determinada, muito ambiciosa para conseguir os objetivos. Foram três pontos importantes frente a uma belíssima equipa. Parabéns aos jogadores pela dedicação, pela humildade de colocar o que foi trabalhado e pedido no jogo. Se formos coesos a todos os níveis, e desta forma que nos apresentámos hoje, o futuro será bem mais risonho do que o passado recente."

Festejo no terceiro golo, para a bancada. Grito de revolta? "Não há revolta nenhuma. Aqui há trabalho, muita dignidade de toda a gente em tentar os melhores resultados. São momentos que vivemos de forma apaixonada. Virar-me para as bancadas, no terceiro golo... Nós queremos sempre ganhar, amassar os adversários, nem sempre é possível. Às vezes sente-se alguma impaciência, intranquilidade nos adeptos, e isso passa para a equipa. São jogadores jovens, é preciso alguma tranquilidade e confiança. Há momentos que não controlamos. Tentamos precaver todas as situações, mas o adversário também joga, tem qualidade. O meu festejo, a puxar pelos adeptos, teve a ver com isso. No fim do jogo vê-se o resultado. Se se tiver esta determinação... O Braga pouco existiu... Isso justifica o que estou a dizer. Foi nesse sentido que festejei dessa forma. E também porque dava alguma tranquilidade, representava melhor o que a equipa estava a fazer no jogo. Não foi o único bom jogo que fizemos, como ouvi um papagaio dizer. Já tivemos jogos muito interessantes esta época, de muita qualidade, tivemos um ou outro em que não estivemos tão bem. Estamos conscientes disso e sabemos o que temos de fazer e o que nos faltou. A base é essa: perceber o que não esta bem e em família, no balneário, resolver a situação."