Carvalhal antes do Benfica: "O grau de confiança é, se calhar, mais alto do que o normal..."

Carvalhal antes do Benfica: "O grau de confiança é, se calhar, mais alto do que o normal..."
Tomaz Andrade

Tópicos

Treinador do Braga considera que o Benfica está numa curva ascendente e contrapõe com a capacidade goleadora dos minhotos.

Projeção do jogo com o Benfica: "A perspetiva é a de um grande jogo de futebol, porque o Benfica vai querer vencer e o Braga também. São duas equipas boas e bem organizadas, com uma ideia de jogo muito bem definida. Vamos defrontar um dos adversários mais difíceis, que tem vindo numa curva ascendente. O Braga também tem estado em bom plano. Vai ser um jogo emotivo e bem jogado."

Rendimento do Braga: "Fizemos 12 golos nos últimos cinco jogos na Liga. Continuamos com uma veia goleadora assinalável e com uma propensão ofensiva grande. Não nos desviamos em função dos adversários, nem nos adaptamos a eles. No entanto, o adversário pode obrigar-nos a jogar de forma diferente, naturalmente. Há sempre um ou outro apontamento estratégico que poderá ser determinante."

Baixas colmatadas: "Foram saindo jogadores ao longo da época, mas a equipa manteve a sua matriz. Fomos pescar jogadores à equipa B e aos sub-23 e muitos jovens têm sido utilizados. Com todo o plantel disponível estaríamos mais fortes, mas se me perguntam se as ausências têm sido notadas, digo que não".

Confiança da equipa: "Temos a consciência de que podemos vencer o Benfica. Cada jogo depende da atitude dos jogadores, do comportamento coletivo e individual, da concentração e dos níveis de controlo emocional. O grau de confiança é, se calhar, mais alto do que o normal. Depois de termos vencido o Benfica, acreditamos que o podemos fazer outra vez".