Rui Costa suspenso por 16 dias após expulsão no Benfica-FC Porto

Rui Costa suspenso por 16 dias após expulsão no Benfica-FC Porto

Vice-presidente das águias foi expulso por Artur Soares Dias na segunda parte do clássico da 31.ª ronda.

O Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) puniu Rui Costa, vice-presidente do Benfica, com 16 dias de suspensão na sequência da expulsão no clássico entre as águias e o FC Porto, na última quinta-feira.

De acordo com o relatório do árbitro Artur Soares Dias, o dirigente das águias viu o cartão vermelho por protestar a decisão em relação ao lance em que o Benfica reclamou segundo cartão amarelo para Pepe: "Isto é segundo amarelo, c...", afirmou Rui Costa.

O mesmo relatório refere ainda que o "vice" encarnado "entrou no terreno de jogo cerca de um metro". Sobre isto, Rui Costa apresentou ao CD "alegações acompanhadas de imagens vídeo", frisando que não entrou no terreno de jogo, como indicou Soares Dias.

O CD reviu defesa e na mesma não foi nada acrescentado em relação às declarações proferidas por Rui Costa, deliberando o órgão disciplinar que a palavra do juiz do encontro sobrepõe-se à do dirigente do Benfica, tendo este que cumprir a suspensão de 16 dias por conta das palavras proferidas: "Este Conselho de Disciplina - Secção Profissional entende que não se vislumbra indiciado abato suficiente à credibilidade probatória reforçada de que gozam aqueles relatórios oficiais no que respeita às afirmações imputadas ao agente desportivo Rui Costa relevantes para o efeito do preenchimento do ilícito disciplinar", pode ler-se no mapa de castigos publicado este sábado.

Rui Costa foi ainda sancionado com uma multa de 1020 euros. Refira-se que as penas aplicadas pelo CD aos dirigentes são quatro vezes mais pesadas do que as dos treinadores, conforme o regulamento disciplinar da Liga.

Veja o vídeo que Rui Costa apresentou como argumentação junto do CD: