Benfica tem um novo argumento negocial para baixar o preço de Morato

Benfica tem um novo argumento negocial para baixar o preço de Morato
Marco Gonçalves/Rui Miguel Gomes

Tópicos

Águias vão propor ao São Paulo a possibilidade de o central ficar cedido para baixar o investimento.

De olho na contratação de Morato, o Benfica prepara uma proposta para apresentar ao São Paulo e, sabe O JOGO, vai colocar também como argumento negocial a continuidade do central no conjunto tricolor até ao final de dezembro. Ou seja, mesmo após a disponibilidade manifestada pelo emblema brasileiro para baixar as suas exigências iniciais para os 15 milhões de euros, a SAD encarnada, que não quer atingir esse valor e pretende pagar bem menos, está disposta a deixar Morato emprestado ao São Paulo até ao final do ano, fazendo-o então ingressar na Luz a partir de janeiro, altura em que o mercado irá reabrir novamente. Isto além de admitir também a possibilidade de, para diminuir o investimento a realizar, adquirir numa primeira fase apenas parte do passe do atleta, que apesar dos 18 anos já foi chamado à equipa principal dos paulistas.

Olhando para Morato como um jogador de futuro, numa lógica de sucessão a Rúben Dias e Ferro, indiscutíveis nesta fase para Bruno Lage mas já muito pretendidos, o Benfica procura garantir a contratação de um atleta bem referenciado já há muito na Luz, assim como por outros clubes europeus, nomeadamente a Juventus, que já fez uma abordagem por Morato.

Conhecido pelo seu porte físico (1,90 metros) e pela sua qualidade técnica, Morato agrada também pelo facto de ser esquerdino, característica pouco usual. A impressionar no Brasil, já foi mesmo chamado por Tite para os treinos do Brasil antes da Copa América.