Romano Fenati anuncia retirada do motociclismo

Romano Fenati anuncia retirada do motociclismo

Piloto italiano foi suspenso e depois despedido por travar a mota de um adversário durante uma corrida

Romano Fenati, piloto de Moto2 que, durante o GP de San Marino, tocou no travão da mota de um adversário quando seguiam a mais de 200 kms/h, anunciou que vai retirar-se do motociclismo. "Nunca mais será o meu mundo. Demasiado injusto. Terminei o Mundial e não voltarei a correr", garantiu em entrevista ao jornal "La Reppublica".

A decisão surge depois do episódio que lhe valeu a expulsão da corrida e uma suspensão por duas provas. A própria equipa de Fenati, a Marinelli, foi rápida a reagir e terminou, com efeitos imediatos, o contrato com o italiano, assim como a MV Augusta, que já tinha assinado com o piloto para 2019, que anulou o acordo.

Apesar de reconhecer que erro, e pedir desculpas a todos, Fenati justifica a ação como uma resposta a provocações por parte do adversário, Stefano Manzi. "Ele atacou-me três vezes e também poderia ter-me matado. A última tinha sido 500 metros antes e então pensei: 'agora faço o mesmo, mostro-te que posso ser mau e talvez entendas o que isso significa.' Mas nunca pensei em magoá-lo, juro", explicou na entrevista.

Recorde o momento em que Fenati tocou no travão da mota de Manzi