"Numa altura em que se fala de medalhas, não queremos vir de peito vazio"

"Numa altura em que se fala de medalhas, não queremos vir de peito vazio"
Redação com Lusa

Tópicos

A ambição de Jorge Braz, selecionador português de futsal, no que toca ao Mundial.

O selecionador português de futsal, Jorge Braz, definiu como ambição para o Mundial de 2021 chegar às medalhas e "não vir para Portugal de peito vazio", numa competição na qual a equipa lusa contará com Ricardinho.

O técnico anunciou os 16 convocados para a competição, que se vai disputar na Lituânia, entre 12 de setembro a 3 de outubro, e na qual a equipa das 'quinas' se vai apresentar "com as ambições do costume" e com a intenção de melhorar o quarto posto do Mundial'2016, que se realizou na Colômbia.

"Queremos sempre mais. No último Mundial, não chegámos às medalhas e é aí que queremos chegar, ir até ao fim. É verdade que chegámos ao final da competição, mas não trouxemos uma medalha. Numa altura em que se fala de medalhas e Jogos Olímpicos, não queremos vir de peito vazio", afirmou Jorge Braz, na Cidade do Futebol, em Oeiras.

No entanto, o técnico disse estar "consciente da dificuldade de chegar até ao final de um Mundial, uma vez que há seleções que estão cada vez mais bem preparadas", desde logo Tailândia e Marrocos, adversários de Portugal no Grupo C e "duas seleções de nível muito elevado e interessante, que podem e querem surpreender".

Da "poule" lusa faz igualmente parte a seleção das Ilhas Salomão, um oponente "de um nível ligeiramente inferior, que tem tido dificuldades nos mundiais, mas que está sempre presente e com irreverência".

A "meritocracia" esteve na base da elaboração da convocatória de 16 atletas, mais dois do que vinha sendo habitual para a competição, devido à pandemia de covid-19, sendo que Portugal se vai apresentar com "um grupo de gente jovem e gente experiente", incluindo o "capitão" Ricardinho, que está pronto a dar o seu contributo, depois de se ter lesionado em março, precisamente ao serviço da seleção.

"Vai estar [em boas condições]. Já está num patamar de forma desportiva muito interessante. Desde o processo inicial foi acompanhado pela nossa equipa médica e, mais tarde, também pela nossa equipa técnica. Se estiver bem, o Ricardo vai apresentar-se a um nível muito bom", antecipou Jorge Braz.

No lote de convocados, destacam-se as estreias em fases finais de Eduardo Sousa, Tomás Paçó, Afonso Jesus, Pauleta e Zicky Té, que integram um grupo recheado de altas "patentes" do futsal nacional, como Bebé, João Matos, André Coelho, Ricardinho, Bruno Coelho, Pany Varela ou Tiago Brito.

A preparação de Portugal, com início em 08 de agosto, vai decorrer em Rio Maior e Viseu, sendo que, até à partida para a Lituânia, o conjunto luso tem agendados sete jogos de preparação, com Japão, Venezuela, Angola, Uzbequistão, Costa Rica e Paraguai (dois).

A seleção nacional estreia-se no Mundial'2021 em 13 de setembro, diante da Tailândia, seguindo-se os duelos com Ilhas Salomão (16) e Marrocos (19).

Lista dos 16 convocados para o Mundial2021 de futsal:

- Guarda-redes: Eduardo Sousa (Viña Valdepeñas, Esp), Vítor Hugo (Braga) e Bebé (Leões de Porto Salvo).

- Fixos: João Matos (Sporting), André Coelho (Barcelona, Esp), Tomás Paçó (Sporting), Erick Mendonça (Sporting), Fábio Cecílio (Braga) e Afonso Jesus (Benfica).

- Alas: Ricardinho (ACCS Paris, Fra), Tiago Brito (Sporting de Braga), Pany Varela (Sporting), Pauleta (Sporting), Miguel Ângelo (Sporting) e Bruno Coelho (Nápoles, Ita).

- Pivô: Zicky Té (Sporting).