"O Ivan Almeida fez uma encenação e uma palhaçada, não houve racismo"

"O Ivan Almeida fez uma encenação e uma palhaçada, não houve racismo"

Jogador do Benfica diz ter sido alvo de insultos racistas no Dragão Arena.

O FC Porto não fechou a época sem uma resposta a Ivan Almeida, extremo do Benfica que fez acusações de racismo e indignou os dragões.

Foi Afonso Barros, diretor geral do basquetebol portista, a esclarecer a O JOGO aquilo que "não podia passar em claro".

"O Ivan Almeida fez uma encenação e uma palhaçada. Eu não precisaria, nem o FC Porto, de defender a ação isolada de um adepto, mas não houve racismo. O basquetebol é o desporto de maior diversidade e inclusão, na nossa equipa temos gente de todas as cores e credos religiosos. Ele fez uma encenação à volta de algo que nunca existiu, por querer provocar alguma animosidade. Infelizmente, isso não funcionou a favor de ninguém", diz Afonso Barros, para quem o extremo "é um grande jogador e não precisava disto".

"Dei os parabéns a todos no Benfica, porque há que saber perder e ganhar. Se alguns dos nossos jogadores não reagiram bem, foi porque não se pode tratar os nossos adeptos assim", explicou ainda.