Árbitros criticam acordo entre a Federação de Basquetebol e FC Porto

Árbitros criticam acordo entre a Federação de Basquetebol e FC Porto
Redação com Lusa

Tópicos

A ANJB enalteceu a necessidade da garantia da autonomia e independência da arbitragem do basquetebol.

A Associação Nacional dos Juízes de Basquetebol (ANJB) criticou esta terça-feira o comunicado da federação da modalidade, no qual o organismo assume o compromisso "de intensificar as ações e projetos tendentes à melhoria contínua da qualidade da arbitragem nacional".

"A ANJB evidencia de forma clara não se rever minimamente na forma e no conteúdo do comunicado [...] e enaltece a necessidade da garantia da autonomia e independência da arbitragem do basquetebol", refere a nota.

Na segunda-feira, a Federação Portuguesa de Basquetebol (FPB) emitiu um comunicado conjunto com o FC Porto, depois de os dragões terem registado duas faltas de comparência em jogos da Liga portuguesa para os quais a federação nomeou árbitros cujo desempenho foi alvo de protestos do clube.

Perante a garantia da FPB de intensificar "a melhoria contínua da qualidade da arbitragem nacional", o FC Porto assumiu o compromisso de revogar a decisão de não participar em jogos.

No comunicado divulgado hoje, a ANJB considera que as medidas elencadas pela FPB "deixam uma ideia generalizada de falta de transparência, de qualidade e uma necessidade de monitorização por parte dos juízes nacionais do basquetebol".

"A arbitragem nacional, independentemente dos erros que possam ser e são inevitavelmente cometidos em todos os jogos, goza de prestígio nacional e internacionalmente e não basta que isso se afirme por quem de direito em reuniões circunscritas, mas sim publicamente e de forma inequívoca, exatamente o contrário do que o comunicado em apreço pode indiciar", refere.

No final do quinto e último jogo da final dos play-offs da última edição da Liga, ganho pelo Sporting, por 86-85, os responsáveis portistas criticaram duramente a arbitragem e admitiram mesmo deixar a modalidade.

Em 21 de junho, o FC Porto assegurou que iria falhar os encontros da Liga portuguesa de basquetebol que fossem dirigidos pelos mesmos árbitros do último jogo da final de 2020/21, tendo falhado os jogos com Ovarense e Oliveirense.