Duas equipas portuguesas descerão à nova "terceira divisão" da Europa

Duas equipas portuguesas descerão à nova "terceira divisão" da Europa
António Barroso

Caso Portugal mantenha o sexto lugar no ranking, a lista de acessos da UEFA prevê três equipas na Champions (uma nas qualificações), uma na Liga Europa e duas na Conference League em 2021/22.

Dois emblemas portugueses deverão cair, em 2021/22, para a hoje denominada Europa Conference League (anteriormente apresentada como Liga Europa 2), conforme o desenho competitivo trabalhado pela UEFA e seus associados (federações, clubes e ligas) em finais do ano passado, na altura noticiado por O JOGO.

Independentemente da criação deste novo quadro competitivo, e partindo do princípio que Portugal mantém, até ao final da presente temporada, o sexto lugar no no ranking da UEFA, passam a ser seis as equipas portuguesas envolvidas nos compromissos europeus. Mas o futuro triénio 2021/24 remete duas delas para essa nova terceira prova, no que diz respeito ao grau de importância competitiva.

Conforme O JOGO noticia hoje, a UEFA avançou com as linhas gerais da nova prova, mas a lista de acesso das três competições previstas para o triénio 2021/24 (32 equipas na Champions, na Liga Europa e agora na Conference) permite - caso não seja alterada - prognosticar um futuro bem diferente para os emblemas nacionais nas competições europeias.

E há algo que é comum ao sexto e ao sétimo lugares no ranking da UEFA (recordámos que há duas rondas europeias que Portugal ultrapassou a Rússia): na Liga Europa ficará apenas uma equipa lusa, enquanto duas descerão para a Conference (Liga Europa 2).

Ou seja: se Portugal ficar em sexto lugar, pode colocar três equipas na Champions (duas diretas e o terceiro classificado na terceira pré-qualificação), uma na fase de grupos da Liga Europa (a prerrogativa aponta para o vencedor da Taça de Portugal, tendo em conta o protocolado entre a Federação e a Liga portuguesas) e as duas restantes nas pré-qualificações da Conference (e ainda terão que disputar mais um play-off).

Se Portugal ficar em sétimo lugar, o cenário ainda é pior, pois manterá apenas cinco equipas com compromissos europeus e pode acontecer (depende do vencedor da Taça de Portugal) que dois dos seus quatro mais habitais clientes das eurotaças - FC Porto, Benfica, Braga e Sporting - terão de se bater nas pré-qualificações da Conference no início de 21/22. Isto contando que, nestas circunstâncias (sétimo lugar), o primeiro se apuraria diretamente para a fase de Grupos da Champions, o segundo passaria pelas pré-qualificações, o vencedor da Taça de Portugal iria à Liga Europa, pelo que as restantes duas equipas jogariam as qualificações da Conference.