Operação Fora de Jogo: o motivo das buscas, os visados e reações

Operação Fora de Jogo: o motivo das buscas, os visados e reações
Redação

Autoridade Tributária levou a cabo uma megaoperação de buscas esta quarta-feira.

Esta quarta-feira fica marcada pela realização de uma megaoperação pela Autoridade Tributária (AT), denominada Operação Fora de Jogo.

Durante a manhã, foram realizadas 76 buscas a clubes de futebol, SAD, dirigentes, empresários e advogados, por suspeitas de fraude fiscal qualificada e branqueamento de capitais em negócios de transferências de jogadores.

O JOGO confirmou que Benfica, FC Porto, Sporting, Braga, Vitória de Guimarães, Marítimo e Portimonense (assim como a casa de Jackson Martínez) foram alvos de diligências , numa operação que envolveu 300 operacionais. O domicílio do agente Jorge Mendes, assim como a sede da Gestifute, também foram alvos de buscas, assim como Carlos Osório de Castro, advogado da empresa do empresário.

No que diz respeito a reações dos clubes e SAD envolvidos, FC Porto, Benfica, Sporting, Braga, e V. Guimarães já emitiram comunicados, confirmando as buscas nas respetivas instalações e mostrando-se disponíveis para colaborarem com as autoridades e prestar todos os esclarecimentos.

Iker Casillas e a eurodeputada Ana Gomes também já reagiram:

Mais tarde, o Conselho Regional do Porto da Ordem dos Advogados (CRPOA) expressou a sua "consternação" pela "ostensiva e grosseira violação do segredo de justiça" a propósito das buscas.

Ao final da tarde desta quarta-feira, a Procuradoria-Geral da República comunicou que foram constituídos 47 arguidos - 24 pessoas coletivas e 23 pessoas singulares. Leia mais:

(Em atualização)