Liga Portugal torna-se uma entidade com certificado anticorrupção

Liga Portugal torna-se uma entidade com certificado anticorrupção
Redação com Lusa

Dirigente considerou o momento "histórico" e de "enorme importância e amplitude" na defesa dos "valores inegociáveis" - integridade das competições, boa governança e luta anticorrupção.

Pedro Proença, presidente da Liga Portugal, anunciou, esta quinta-feira, que o órgão que tutela o futebol profissional português foi certificado pela norma 'ISO 37001 - sistema de gestão anticorrupção'.

O dirigente considerou o momento "histórico" e de "enorme importância e amplitude" na defesa dos "valores inegociáveis", no que toca à integridade das competições, boa governança e à luta anticorrupção.

"A Liga Portugal é hoje a primeira entidade desportiva em Portugal a ser certificada com a norma [ISO 37001 - Sistema de Gestão Anticorrupção]", afirmou Proença, considerando que a entidade "trilha o caminho do rigor e da transparência".

Aquando do anúncio, Pedro Proença assinou com a SIGA, que tem como diretor executivo Emanuel Medeiros (antigo secretário-geral da Liga Portugal), um memorando de entendimento com o intuito formar uma parceria para fomentar e implementar os valores de integridade, rigor financeiro e transparência defendidos pela organização.

"Queremos contribuir para a que a Liga Portugal, que é sexta [classificada] no "ranking" da UEFA, possa também estar no topo no que toca à boa governança e à integridade. Sem integridade não há futebol", afirmou Emanuel Medeiros.

Na cerimónia esteve ainda o secretário de Estado da Juventude e do Desporto, João Paulo Rebelo, que enalteceu o compromisso da Liga em áreas fundamentais para o desporto, como a transparência, a integridade e a boa governança, "que são problemas que não são só de hoje".

"Sem transparência não há integridade, sem integridade não há verdade desportiva e sem verdade desportiva, particularmente no desporto de alta competição, não há interesse da parte dos adeptos e de quem segue intensamente este fenómeno", referiu João Paulo Rebelo.

Também hoje, a Liga aprovou um voto de louvor a Sónia Carneiro, ex-diretora executiva coordenadora da Liga, que terminou este mês a ligação ao organismo, em "reconhecimento pelo inexcedível trabalho desenvolvido desde 2016 em prol do futebol profissional".