Renovação não avança e Al Musrati vai sair do V. Guimarães

Renovação não avança e Al Musrati vai sair do V. Guimarães

Médio está em final de contrato e a administração entende que não se trata de um jogador primordial

Al Musrati está a poucos meses de terminar contrato e tem como certa a saída no final desta temporada. Isto porque a SAD vitoriana considera que o médio não é um jogador prioritário e, nessa medida, não está disposta a gastar dinheiro com a realização de um novo contrato. O internacional líbio é um alvo apetecível por estar a poucos meses de ser um jogador livre, o que faz despertar atenções no mercado.

Promovido ao plantel principal depois de um longo percurso nos bês, Al Musrati aproveitou da melhor forma as lesões de Wakaso e também de Mikel, este na parte inicial da época, para se apresentar como uma das sensações do Vitória nos primeiros meses de competição. Tanto assim que, tal como escrevemos em novembro, a SAD deu passos para a renovação do jogador, um processo que, entretanto, deixou de ser prioritário. Nesta altura, não está em curso qualquer negociação, o que deixa à vista o fim da ligação entre as partes depois de três épocas e meia de contrato. A saída do líbio nesta janela de transferências é mais difícil, porque implica para o clube recetor gastar dinheiro num atleta que está a poucos meses de ser livre.

Sem contar com Wakaso, lesionado desde a reta final da última época, o Vitória tem três unidades para a posição seis. Além de Al Musrati e Mikel Agu, também Pêpê pode desempenhar essas funções, tal como aconteceu no jogo com o Benfica, na última jornada. Ora, se o internacional líbio já estava a ter pouco espaço para competir na luta direta com Mikel, agora ganhou mais um concorrente de peso. Por isso, mesmo que Ivo Vieira seja um treinador que mude várias vezes o onze, tendo em conta as estratégias para cada jogo, Al Musrati não tem vida fácil para assumir a titularidade ou, pelo menos, para jogar com alguma regularidade até ao final da época. Tudo isto faz com que a SAD considere que o médio não é uma peça fulcral no plantel, da mesma forma que leva o jogador a encarar com bons olhos a saída e a possibilidade de realizar um contrato mais vantajoso do ponto de vista financeiro.

Al Musrati chegou a Guimarães na segunda metade da época 2016/17 e teve como destino a equipa B, que representou nas duas temporadas seguintes, chegando mesmo a ser capitão apesar de pouco dominar a língua portuguesa. Esta época, fruto das lesões dos companheiros, o líbio foi chamado por Ivo Vieira para fazer a pré-época e logo convenceu o treinador, dando nas vistas pela capacidade de passe, com uma elevada percentagem de acerto. Titular nos primeiros dez jogos do Vitória e peça importante na qualificação invicta para a fase de grupos da Liga Europa, Al Musrati lesionou-se no Estádio do Dragão, à quarta jornada (entorse traumática no tornozelo direito), esteve cerca de um mês parado e, depois dessa altura, só foi utilizado a espaços.