Preço de Acuña cai para metade: conheça os motivos

Preço de Acuña cai para metade: conheça os motivos
Bruno Fernandes/Filipe Alexandre Dias/Rafael Toucedo

Tópicos

O argentino esteve em 16 das 18 partidas dos leões esta temporada mas, com 28 anos e perante as dificuldades de tesouraria, a sociedade leonina pode ver-se forçada a descer o que considerava razoável.

Outrora apetecível no mercado e alvo de propostas na ordem dos 16 milhões de euros, Acuña pode deixar o Sporting já na janela de transferências de janeiro por uma verba a rondar os dez milhões, o que representa uma queda para metade nas exigências leoninas. A SAD verde e branca considerava razoável negociar por 20 M€ o passe do canhoto que tem sido titular na seleção da Argentina (somou ontem nessa condição a 27.ª internacionalização, em partida contra o Uruguai com Coates), mas o momento de necessidade para as finanças da sociedade pode precipitar a sua saída abaixo do preço antes desejado.

Recorde-se que o Zenit chegou a apresentar uma proposta de 16 milhões (mais quatro por objetivos) para contratar o camisola nove do Sporting, mas a bitola estava nos citados 20 milhões. O Boca Juniors também avançou por Acuña, mas os 15 milhões (também com extras mediante a obtenção de determinados objetivos) dos xeneizes também foram recusados.

Nesta altura o Villarreal está no seu encalço, embora ainda sem ter apresentado uma proposta.

A SAD iniciou conversações com Acuña para melhorar as condições salariais, sem aumento da duração do vínculo (até 2023) ou da cláusula (60 M€), mas estas chegaram a um impasse por problemas de tesouraria e o processo pode ser retomado para final de janeiro caso não se concretize uma venda. A eventual saída de Bruno Fernandes em janeiro poderá segurar Acuña em Alvalade, mas não se verificando, pode empurrá-lo para fora do clube.

Sem rendimento, mas sem despesa

A hipotética venda de Acuña em janeiro pelos valores que a SAD considera agora admissíveis, os tais dez milhões de euros, limita o rendimento do negócio do argentino à vertente desportiva (115 jogos e oito golos até agora com a camisola verde e branca, 16 dos 18 oficiais desta época). Isto porque o Sporting pagou praticamente os exigidos 10 M€ em 2017 ao Racing de Avellaneda (9,59M€). Mas se a SAD não retira lucro de uma venda por 10M€ em relação ao investido, poderá poupar um dos vencimentos mais altos da equipa: está agora em 1,2M€ limpos por ano e poderia subir para 1,4.