Ilori tem porta aberta para sair do Sporting

Ilori tem porta aberta para sair do Sporting
Rui Miguel Gomes

Tópicos

Continuidade dos "titulares" Mathieu e Coates, além do ingresso de Luís Neto deixa ex-Reading no fim da linha

Tiago Ilori regressou a Alvalade na reabertura do mercado de transferências de janeiro, mas a saída do central, segundo O JOGO apurou, é um cenário que está em cima da mesa, quer dos dirigentes leoninos, quer do próprio atleta.

Tal possibilidade resulta, sobretudo, da continuidade de Jérémy Mathieu e de Coates, isto depois de o primeiro ter renovado o seu vínculo laboral por mais uma temporada e do segundo ter afirmado publicamente o seu desejo de permanecer no Sporting, cumprindo o contrato que vigora até 2022.

É que com a manutenção da dupla considerada titular em Alvalade, acrescentando o reforço já assegurado para o sector, caso do internacional Luís Neto, nem mesmo a vontade de colocar André Pinto, retira a Ilori a condição de, pelo menos, quarta opção para o eixo da defesa. Isto sem considerar a intenção de integrar o jovem Ivanildo Fernandes no plantel - atleta de 23 anos que esteve cedido por empréstimo ao Moreirense, onde efetuou 26 jogos, nos quais completou 1996 minutos.

O central de 26 anos que foi contratado ao Reading por 2,4 M€ - por 60% dos direitos económicos - não conseguiu impor-se na formação comandada por Marcel Keizer, mesmo quando esta teve de lidar com os problemas físicos de Mathieu e André Pinto.

A sua reconhecida velocidade ainda levou a que o técnico holandês o colocasse no onze em seis desafios, mas desde a receção ao Portimonense, a 3 de março último, que o banco de suplentes tem sido posto para o atleta que se formou na Academia e deixou o clube em 2013, então rumo ao Liverpool. Nos últimos três jogos da temporada, Ilori foi mesmo utilizado como lateral-direito, enquanto alternativa a Bruno Gaspar, suplente habitual que está igualmente no mercado, quando os leões se viram privados de Ristovski por castigo.