Sérgio Conceição volta ao Belenenses-FC Porto: "Dispam a camisola"

Sérgio Conceição volta ao Belenenses-FC Porto: "Dispam a camisola"
Redação

Tópicos

Treinador do FC Porto pediu para fazer dois esclarecimentos na conferência de Imprensa após o empate, 2-2, com o Boavista.

Ausência das conferências de Imprensa: "Em cima de mim, do monstro Sérgio Conceição, há que clarificar aqui uma coisa que tenho lido, que nas últimas conferências, não estive presente... Esta época em 64 estive presente em 57. Tenho muito gosto. Nunca fugi, dei sempre a cara e continuo a dar. Em quatro das conferências estava com febre, estava mesmo com febre, estive em grande dificuldade durante 15 dias, três semanas. Em duas delas, uma o presidente falou, claramente não ia falar por cima, e noutra, na antevisão do Braga, não a pode fazer, estava castigado, tinha sido expulso. Era às 11h30, o castigo só saiu à tarde. Daí a minha não comparência. Para não andaram a bitaitar que fujo das conferências, era o que mais me faltava [fugir]"

Sérgio Conceição volta ao Belenenses-FC Porto e ao lance de Nanu: "Tenho uma relação muito próxima com os meus jogadores. São a minha família desportiva, muitos deles ficam para a minha vida, nem sempre fácil. O que não podem continuar a dizer, pessoas com grande responsabilidade, que eu no Jamor, quando entrei em campo, pedi penálti. Não pedi penálti, há imagens que mostram que peço a ambulância. Deixem a cartilha de parte, sejam homens, sejam honestos, dispam a camisola. Claramente que depois disso, ao ver o estado do jogador e o doutor estar com o jogador, disse que na minha opinião era penálti. Defendo sempre os jogadores. São os mais importantes. Jogadores são os intervenientes mais importantes, não são os maus da fita. Não venham com cartilhas. Não sou cartilheiro, penso por mim."