Sócios, camisolas e lugares anuais: o lado B do líder Famalicão

Sócios, camisolas e lugares anuais: o lado B do líder Famalicão

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

Desempenho desportivo tem fomentado um enorme incremento nas áreas do marketing. Só em camisolas, os minhotos já venderam cerca de 1500, ou seja, o triplo face à época anterior.

Os relvados portugueses têm assistido, neste início de época, a um autêntico "Fama Show" por parte do Famalicão, mas o líder da I Liga também tem crescido - e de que maneira! - fora das quatro linhas.

A começar pelos número de associados que eram cerca de 1500 há quatro anos. No ano passado, antes do arranque da época que culminou com o regresso, 25 anos depois, do "Vila Nova" à I Liga, este número ultrapassava os 7000 sócios e nesta temporada, antes do início do campeonato, era de cerca de 8500. Ora, neste momento o Famalicão já tem à volta de 9500 sócios, ou seja, quase o dobro da lotação do estádio, que é de 5200 lugares.

A casa dos minhotos é a que maior percentagem de ocupação tem no campeonato. A SAD esgotou a venda de lugares anuais, que andam à volta das mil cadeiras. Em meados de agosto, clube e SAD uniram-se e inauguraram uma nova loja no centro da cidade. Os adeptos esgotaram os artigos disponíveis no espaço de duas semanas. De resto, a rotura de stock nunca tinha acontecido em 2018/19. Mais, o "Fama" já vendeu cerca de 1500 camisolas, o triplo face ao ano anterior, o que resultou, claro está, numa faturação muito superior da loja.

Todos estes dados têm sido fomentados pela inédita liderança do "Vila Nova", numa terra de adeptos ferrenhos.