"Não posso treinar com bola com a minha mulher ou o meu filho bebé..."

"Não posso treinar com bola com a minha mulher ou o meu filho bebé..."
Pedro Rocha

Tópicos

Esgaio, lateral do Braga, fala sobre as dificuldades dos jogadores em lidar com o isolamento em tempo de pandemia.

Treinar em casa: "Temos vários planos de treino. Não é a mesma coisa que trabalhar no campo, em espaços maiores. É importante manter a atividade de modo a estarmos minimamente preparados quando voltar a competição".

Saudades: "Tenho saudades do relvado, da competição e dos colegas, apesar de nos vermos, por vezes, através de videochamadas. Mas não é a mesma coisa. Não posso treinar com bola com a minha mulher ou o meu filho bebé. E sozinho não é a mesma coisa".

Como será a pré-época: "Uma pré-época normal implica mais tempo. Temos que ser positivos durante as tais três semanas anteriores ao regresso do campeonato, trabalhando da melhor forma possível. Julgo que dará para aguentarmos o ritmo".

Fé na retoma do campeonato nesta época: "Temos que ser positivos. Queremos que isto melhore, a bem do país, em termos desportivos e não só. O mais importante é o país. Vamos tentar regressar à normalidade o mais rápido possível. O Braga tem-nos apoiado, de resto, em tudo. Não precisamos de sair de casa para nada. Mais cedo ou mais tarde, não tenham dúvidas de que vamos acabar o campeonato".

NÃO SAIA DE CASA, LEIA O JOGO NO E-PAPER. CUIDE DE SI, CUIDE DE TODOS

Ansiedade: "Acho que é comum a todos os jogadores. Estávamos habituados a uma rotina de treinos e, de repente, isso foi-nos tirado, para o bem de todos. A ideia de voltar a treinar normalmente anda sempre na nossa cabeça. É normal, mas queremos que isto melhore".

Desejo impossível, por enquanto: "Se não fosse para treinar, gostaria de dar um passeio pela praia, juntamente com a minha esposa e o meu filho. Sou natural da Nazaré e sempre adorei fazer isso".

Balanço da época: "O saldo é muito positivo. Fizemos uma grande campanha na Liga Europa e se calhar merecíamos ir um pouco mais além. Na Taça de Portugal fomos eliminados pelo Benfica e vencemos a Taça da Liga, um título importante. No campeonato, vamos em terceiro lugar, o que é muito bom. Vamos fazer tudo para terminar o campeonato na melhor posição possível. Em termos individuais, fiz muitos jogos nesta época e felizmente sem lesões. Antes da interrupção do campeonato, sentia-me muito bem e acredito que regressarei da mesma forma, a sentir-me bem comigo próprio e com a equipa".

O futuro: "Tenho contrato com o Braga. Só penso em acabar bem a época e ajudar a equipa, porque ainda temos objetivos por alcançar. Interesse do Sporting? Não sei de nada. Tenho contrato com o Braga e só estou focado no meu clube. Estávamos na melhor fase do campeonato e queremos continuar assim".

Papel no 3x4x3 da equipa: "Rúben Amorim deu-me mais liberdade para atacar. Já com o míster Abel Ferreira jogávamos praticamente no mesmo sistema".

A cativação dos salários: "Foi uma boa medida. São coisas que se resolvem dentro da nossa família, defendendo os interesses do clube e dos jogadores. Chegámos a uma boa conclusão e, por aí, todos estão de parabéns".