Vieira mencionado pelo Departamento de Estado dos EUA em relatório

Vieira mencionado pelo Departamento de Estado dos EUA em relatório

Nome do presidente do Benfica e de outros arguidos da Operação Lex constam num relatório sobre práticas de direitos humanos em Portugal.

O nome de Luís Filipe Vieira, presidente do Benfica, assim como os de outros arguidos da Operação Lex, consta num relatório sobre práticas de direitos humanos em Portugal no ano de 2020, divulgado esta quarta-feira pelo Departamento de Estado dos Estados Unidos da América.

Na secção 3 do relatório, que aborda "corrupção e falta de transparência no Governo", é referido que os media "reportaram atos de corrupção envolvendo oficiais do governo", com destaque para a Operação Lex. "A 18 de setembro, o Ministério Público acusou 17 réus pela prática de corrupção ativa e passiva, recebimento de vantagem indevida, abuso de poder e de funções, falsificação de documentos, fraude fiscal e lavagem de dinheiro", pode ler-se. O relatório prossegue:

"Entre os acusados estavam Rui Rangel, antigo juiz do Tribunal da Relação de Lisboa; Luís Vaz das Neves, antigo presidente do Tribunal da Relação de Lisboa; e Luís Filipe Vieira, presidente do Benfica, clube de futebol. O caso, denominado de Operação Lex, está sob investigação há quatro anos", assinala o documento norte-americano.