Roger Schmidt dá miniférias ao plantel do Benfica

Roger Schmidt dá miniférias ao plantel do Benfica

Agora são 11 os jogadores chamados aos trabalhos das respetivas seleções nacionais, ausências de vulto e em número que deverão ser colmatadas com jovens da formação. Plantel volta ainda a meio gás apenas no sábado

Concluído o primeiro período da temporada e com a paragem competitiva para jogos de seleções, Roger Schmidt decidiu tirar o pé do acelerador. O técnico alemão concedeu mesmo cinco dias de folga ao grupo de trabalho, agendando apenas para sábado o regresso ao Benfica Campus, no Seixal.

O elevado número de jogadores requisitados por diferentes seleções nacionais - são agora 11 após a exclusão de Rafa - e o agendamento do próximo jogo, com o V. Guimarães, para dia 1 de novembro - ajudam a explicar a decisão do treinador, mas a densidade competitiva que os encarnados enfrentaram até ao momento é outro argumento de peso que sustenta a opção de Schmidt.

Por agora, o Benfica tem no currículo da temporada um total de 13 jogos, resultante da necessidade de discutir, na terceira eliminatória e no play off, o acesso à fase de grupos da Liga dos Campeões. O FC Porto, por ter jogado a Supertaça, soma menos três partidas e o Sporting regista menos quatro encontros realizados. Em paralelo, Schmidt rodou pouco o plantel em termos de opções a titular, o que também explica a necessidade, agora, de abrandar o ritmo.

Com o elevado número de ausentes, somando os três lesionados, o técnico dos encarnados deverá recrutar alguns jovens das equipas da formação, de modo também a melhor os observar.