"João Félix? Não há necessidade nenhuma de renovação"

"João Félix? Não há necessidade nenhuma de renovação"

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

Pedro Miguel Azevedo

Tópicos

Luís Filipe Vieira garantiu na tarde desta sexta-feira que a renovação de João Félix não é necessária e que não está preocupado com o atual valor da cláusula de rescisão do avançado.

Luís Filipe Vieira garantiu na tarde desta sexta-feira, durante a sessão especial de apresentação dos resultados da Oferta Pública de Obrigações da Benfica SAD 2019/22, que a renovação de João Félix não é necessária e que não está preocupado com o atual valor da cláusula de rescisão do avançado.

"João Félix é um jogador com cinco anos de contrato com o Benfica e não temos necessidade nenhuma de fazer uma renovação. Tem uma cláusula de 120 milhões de euros por isso não estamos minimamente preocupados", afirmou o líder dos encarnados na Euronext, em Lisboa. Questionado sobre quantas ofertas já recusou pelo atleta, foi mais cauteloso: "É melhor acabar a sessão... não vale a pena."

Quanto ao encaixe feito nesta operação financeira ser determinante para o avançar de mais renovações ou contratações, Vieira assegurou que não tem qualquer ligação com o planeamento. "Toda a estratégia do Benfica para a próxima época não estava dependente deste empréstimo obrigacionista. Sabemos o que estamos a fazer. A renovação de Samaris já está, as outras irão passo a passo até concluirmos como pretendemos e iremos concluir com sucesso", frisou o presidente do Benfica.

Esta opinião fora, de resto, também confirmada por Domingos Soares Oliveira, Administrador executivo do Benfica, minutos antes: "Terminámos o terceiro trimestre, em março de 2019, com uma disponibilidade em caixa de 37 milhões de euros. O facto de termos tido sucesso é importante, mas reduzimos o endividamento e a nossa situação atual não depende deste tipo de operações", referiu o dirigente. Quanto à possibilidade de os encarnados se sagrarem campeões nacionais este sábado, Domingos Soares Oliveira disse ser "favorável" mas não determinante para uma adesão massiva dos adeptos ao empréstimo obrigacionista. "A conjuntura será favorável do ponto de vista desportivo em relação ao que se passar amanhã [sábado], embora não creia que haja uma correlação direta entre o sucesso desportivo e a adesão a estes instrumentos de dívida. Ou seja, as pessoas conseguem analisar a robustez da Benfica SAD de uma maneira isolada dos resultados desportivos. Mas todos desejamos o sucesso, claro", disse Soares Oliveira.