João Félix: a proposta de 75 milhões recusada na semana passada por Vieira

João Félix: a proposta de 75 milhões recusada na semana passada por Vieira
Marco Gonçalves/Rui Miguel Gomes/Vítor Rodrigues

Tópicos

Campeão italiano, que viu o jogo com o Eintracht, quer juntar o avançado a Ronaldo, mas o líder das águias aponta para os 120 M€ da cláusula de rescisão.

As boas exibições na época de estreia pelo Benfica colocaram João Félix no radar das grandes equipas da Europa, que já há algum tempo seguem o camisola 79, atentas às suas capacidades. E segundo apurou O JOGO, a Juventus não quis esperar pelo final da temporada para avançar para a contratação do jovem atacante e na semana passada colocou em cima da mesa uma proposta de 75 milhões de euros. Luís Filipe Vieira não se mostrou, no entanto, impressionado com o valor oferecido pelo clube de Cristiano Ronaldo e Cancelo, tendo recusado a proposta.

João Félix está blindado por uma cláusula de rescisão de 120 milhões de euros, que o líder encarnado procura subir para 200 M€, motivo pelo qual não está disposto a facilitar a saída do avançado de 19 anos. E depois do hat trick alcançado pelo camisola 79 diante do Eintracht Frankfurt, na primeira mão dos quartos de final da Liga Europa, o presidente encarnado tem ainda mais razões para assumir uma posição de força nas negociações com a Juventus, apontando para os 120 milhões de euros da cláusula à Vecchia Signora, que voltou a observar o atleta com o Eintracht e cujo diretor desportivo, Fabio Paratici, já esteve no passado na Luz para vê-lo.

Em destaque em 2018/19, na sua primeira época na equipa principal das águias, sobretudo desde que Bruno Lage assumiu o comando técnico do Benfica, João Félix viu a sua projeção ganhar contornos mundiais fruto dos três golos marcados na quinta-feira ao Eintracht. O feito foi destacado pela Imprensa a nível internacional, com várias publicações em Espanha, Inglaterra e Itália a noticiarem o facto de Real Madrid, Barcelona e Manchester City - apesar de o campeão inglês não estar acreditado, enviou, segundo a Imprensa britânica, o seu diretor desportivo, Txiki Begiristain, à Luz - terem ficado impressionados com a partida de Félix, admitindo avançar em breve pelo atleta e oferecendo assim maior concorrência à Juventus, que segue ainda Rúben Dias e Grimaldo com muita atenção.

Com três golos e uma assistência, o avançado foi eleito o jogador da semana na Liga Europa (Rúben Dias e Gedson integraram, juntamente com o 79, o onze da jornada dos "quartos"), tendo merecido elogios de Adi Hutter, técnico do Eintracht Frankfurt. "O futebol português pode estar orgulhoso por ter mais um daqueles talentos do século", assumiu, enquanto Fredi Bobic, diretor desportivo dos alemães, que confia na qualificação para as "meias" da prova, deu a receita para travar Félix na Alemanha: "Como pará-lo? Só temos de estar mais em cima dele."

E é precisamente de terras germânicas que surge o parceiro de João Félix na liderança dos melhores marcadores sub-19 em 2018/19 no que diz respeito a jogadores de clubes das dez principais ligas da Europa. Kai Havertz, médio-ofensivo do Leverkusen, tem, como o camisola 79 das águias, 15 golos e sete assistências, mas Félix leva 2295 minutos, enquanto o internacional alemão soma 2965".

O rendimento do internacional sub-21 - foi chamado para os jogos dos AA com a Ucrânia e a Sérvia, mas não jogou - destaca-se também a nível interno, pois desde 2006/07 que não havia um português com mais golos numa época pelo Benfica: Simão fez 16. O antigo avançado e capitão das águias tem o melhor registo luso do século, com 22 golos, em 2004/05.