Empresário de Umaro Embaló sem papas na língua: "Só o Benfica e César Boaventura podem explicar"

Empresário de Umaro Embaló sem papas na língua: "Só o Benfica e César Boaventura podem explicar"

Duras críticas do empresário Catio Baldé a propósito da decisão do clube encarnado de não contar mais com o extremo. Águias desmentem

Catio Baldé, empresário de Umaro Embaló, mostrou-se esta quinta-feira muito crítico da gestão do Benfica, a propósito da decisão do clube encarnado de não contar mais com Umaro Embaló, cenário que, entretanto, o Benfica desmentiu.

"O Benfica, na pessoa de diretor-geral Rui Pedro Braz, comunicou-me que o Umaro Embaló não fazia mais parte do plano de Benfica", começou por referir o empresário num comunicado que fez chegar à redação d' O JOGO.

"É lamentável a gestão feita no Benfica sobre o Umaro. Não compreendo e nem aceito como foi possível desvalorizar um ativo que em 2016/17 foi vendido por 20 milhões de euros ao Leipzig, negócio que não se concretizou e que só os responsáveis do então podem explicar o que aconteceu. Depois, também o negócio falhado com o Southampton, mais um mistério que só o Benfica e César Boaventura podem explicar", pode ler-se.

"O negócio falhado por exigências de César Boaventura (comissões absurdas), ele que nem era empresário de jogador. Negócio feito sem meu conhecimento. É este mesmo atleta que o Benfica nunca soube valorizar. Considerado esta época como um dos melhores jogadores da Liga SABSEG, Inclusive melhor jogador de dezembro e autor do melhor golo. Nunca teve uma oportunidade na equipa A", refere ainda Cátio Baldé.

"Enquanto isto vimos todos os dias e semanas o forcing e apadrinhamento forçado de alguns jogadores. Dói e é revoltante o que passou com o Umaro. Não entendo e nem aceito explicações desonestas. O Umaro merecia respeito e dignidade. Isto dá muito que pensar, vendo como as coisas são feitas, os critérios duvidosos. Como é possível o Umaro não merecer nem uma oportunidade?", acrescenta.

O empresário do avançado de 21 anos, que esta época participou em 30 jogos da equipa B do Benfica, refere ainda o interesse do Basileia. "Em janeiro, a Basileia quis o Umaro, apresentaram uma proposta de compra de 50 por cento do passe por 3,5 milhões de euros. Houve acordo para transferência e de repente o Benfica voltou atrás, alegando que queriam que o atleta ficasse porque, acreditavam que teria uma oportunidade. Hoje é chutado e desprezado completamente pelo Benfica. Estou desapontado e desiludido", conclui.

Contactada por O JOGO, fonte do Benfica avança que ao jovem jogador foi apenas dito que a SAD está aberta a avaliar soluções para o seu futuro, sendo também corrigida a informação revelada pelo empresário sobre uma proposta do Basileia. O emblema suíço terá tentado levar o extremo, não em janeiro mas sim no início da temporada, e não mediante uma compra, apenas um empréstimo com opção de compra.

A leitura dos encarnados para esta reação terá a ver, pelas informações na posse dos responsáveis encarnados, com o processo de troca de agente que estará em curso, com Embaló a deixar em breve de ser representado por Catió Baldé.