Exclusivo O risco de decidir nas brasas da atualidade

O risco de decidir nas brasas da atualidade

JOGO FINAL - Uma opinião de Vítor Santos

No rescaldo das duas últimas jornadas da Liga discutiu-se mais os casos de duas crianças que foram maltratadas em Famalicão e no Estoril do que as arbitragens. É justo sublinhar que os árbitros estiveram à altura - com algumas exceções a confirmar a regra - mas importa acrescentar que a falta de civismo nas bancadas contribuiu bastante para manter ocupados os farejadores de polémica.