Exclusivo Menos mal, resta-nos o Mundial

Depois das desilusões quando bastava empatar, será que a Seleção vai tremer confrontada com situação idêntica na fase de grupos do Mundial? A eliminar, será sempre a andar, porque o melhor está para vir.

Após a grande vitória, a grande desilusão. Desconstruindo, nem a Chéquia é a Espanha, nem a Liga das Nações é uma competição assim tão importante ao ponto de entrarmos em depressão e, sobretudo, começarmos a questionar tudo o que envolve a Seleção Nacional.

Mas a melhor forma de evitar amargos de boca é começar por identificar por que razão Portugal perde sempre que o objetivo pode ser consumado com um empate. Foi assim na edição da anterior da Liga das Nações, na receção à França, na campanha do apuramento para o Mundial, diante da Sérvia - em que caímos para o play-off -, e agora, diante da "Roja.