Adrien precisa de entrar na "família"

Adrien precisa de entrar na "família"
Sérgio Krithinas

Tópicos

Um selecionador não pode mudar convocatórias como quem muda de detergente em função das promoções no supermercado

Se o futebol fosse apenas um jogo de somar, Adrien estaria de caras na Seleção Nacional, possivelmente a discutir um lugar no onze com Raul Meireles. O médio está, muito provavelmente, a ser o melhor futebolista da melhor equipa na primeira metade da temporada em Portugal e isso diz muito sobre a sua qualidade e momento de forma. O problema é que o futebol não é apenas um jogo de somar e Paulo Bento, tal como quase todos os selecionadores do mundo, não se pode limitar a chamar futebolistas pelo seu momento, mudando as convocatórias da mesma forma que se muda de marca de detergente em função das promoções no supermercado.

Paulo Bento, tal como Scolari antes, faz questão de criar a sua "família". Tem um núcleo duro alargado com o qual criou uma espécie de plantel perfeitamente identificado com as suas ideias e exigências. É por isso que futebolistas como Rúben Micael, tantas vezes criticado e agora lesionado, merecem a total confiança do selecionador. E bem.

Por isso, Adrien não deve ficar à espera de uma oportunidade pontual para se mostrar nem satisfazer-se com uma chamada para um particular obscuro, daqueles que dão dinheiro à Federação e chatices aos clubes. Mantendo o nível atual, mais tarde ou mais cedo será um dos elementos da "família" da equipa das Quinas. Talvez seja já tarde para chegar a tempo do próximo Mundial, mas quem tem apenas 24 anos só tem de pensar que Mundiais e Europeus há muitos.