Premium "Frederico Varandas é um presidente pouco popular"

"Frederico Varandas é um presidente pouco popular"

RUGIDOS DO LEÃO - Sem carisma, nunca será um líder das massas, dinamizador e popular

O que separa esta época da época anterior do Sporting? Perceção e tempo. Frederico Varandas é um presidente pouco popular. Sem carisma comunicacional, Varandas nunca será um presidente das massas, dinamizador e popular. Precisa de comunicação - que tem faltado - e sobretudo de tempo para implementar suas ideias. Ora, o tempo escasseia num clube dividido e com uma crónica tendência autofágica.

O Sporting precisa de causas mobilizadoras e, rapidamente, de um projeto claro para o futebol. Frederico começou pelas bases, mas queimou um cartuxo com uma aposta de elevado risco ao apostar num treinador desconhecido e sem lastro para proteger a equipa e a Direção em caso de insucesso, como sucede no presente momento. Keizer poderá ser um excelente treinador, mas dificilmente resistirá a este tempo do Sporting. Sem experiência internacional, sem conhecimento do futebol português, o treinador holandês tem-se multiplicado em escolhas erráticas e equívocos que têm de novo arrastado o futebol do Sporting para níveis de mediocridade dificilmente aceitáveis. Também Keizer precisaria de tempo que não tem, pois a memória coletiva é cruel e sobretudo curta. Poucos se lembram de Alcochete, das saídas de vários jogadores e do caos institucional vivido no verão.