Premium E-Toupeira: uma questão de ética

E-Toupeira: uma questão de ética

RUGIDOS DE LEÃO - Este processo pode não ter consequências judiciais para o nosso rival, mas não pode deixar de fazer corar de vergonha todos os verdadeiros benfiquistas e adeptos do futebol.

O processo e-Toupeira deixou de ser uma questão judicial para a SAD do Benfica, mas os seus contornos não podem ser esquecidos. E não podemos esquecer o tratamento diametralmente oposto dado ao processo de Rui Pinto. Apesar de estarem em causa ataques graves a órgãos de soberania e ao próprio Estado de Direito, parece que o delator e pirata informático se tornará no alvo preferencial do braço da Justiça, isto apesar do teor perturbador de tudo o que trouxe a público, ainda que ilegalmente.

Esqueçamos o direito e centremo-nos nas questões éticas. O que está em causa no processo e-Toupeira é o alegado acesso indevido por parte de um alto quadro de uma SAD a processos judiciais em segredo de justiça. Estamos a falar na intrusão por parte de terceiros no coração do sistema judicial, um órgão de soberania, com a alegada colaboração de funcionários judiciais.