Premium Inversão de favoritismo está longe da realidade

Inversão de favoritismo está longe da realidade

A situação de hoje lembra-me a que sucedeu na época passada, corria a jornada 22, e temos de saber tirar lições do passado.

Reli muita da imprensa que ao longo da semana se debruçou e escreveu sobre as equipas do Sporting CP e do SC Braga e fiquei com a sensação de que houve uma estranha inversão do favoritismo: quase todos dão o Braga como favorito para o jogo de hoje.

Percebe-se que a entrada forte do Braga na época oficial 2019/20, com três vitórias e dez golos marcados, bem como a entrada menos boa dos leões, marcada negativamente pela goleada contra o eterno rival Benfica, podem dar a sensação da tal inversão do favoritismo. Mas nada mais afastado da realidade. Aliás, a situação de hoje lembra-me a que sucedeu na época passada e temos de saber tirar lições do passado: corria a jornada 22 da época transata e o Braga iria deslocar-se a Alvalade com um confortável terceiro lugar, a apenas dois pontos do então líder FC Porto, um ponto do SL Benfica e tinha o Sporting a sete pontos de distância, no quarto lugar. A imprensa, durante a semana, "falou" de que o candidato ao título seria, afinal, o Braga e não o Sporting, fazendo, também, uma inversão do tradicional favoritismo, face à situação pontual das equipas.