Premium A profecia de Jorge Jesus realizou-se

A profecia de Jorge Jesus realizou-se

PASSE DE LETRA - Numa entrevista que concedeu a este jornal durante esta semana, o presidente portista Pinto da Costa mostrou o seu desagrado com as arbitragens, referindo que o campeonato ficou decidido em Vila da Feira, Braga e Vila do Conde

1 - Numa entrevista que concedeu a este jornal durante esta semana, o presidente portista Pinto da Costa mostrou o seu desagrado com as arbitragens, referindo que o campeonato ficou decidido em Vila da Feira, Braga e Vila do Conde, querendo aludir ao facto de, na sua opinião, o Benfica ter sido beneficiado nos jogos que realizou nesses campos, em prejuízo do FC Porto. Quanto aos outros jogos, não sei, mas concordo com o Pinto da Costa no que se refere aos jogos em Braga, só que com uma grande diferença: em Braga, o único prejudicado foi o SC Braga, quer no jogo que realizou contra o Benfica, quer no jogo que fez contra o Porto. (Alguém se esqueceu de como é que o Porto consegue o segundo golo, o golo do empate, com um penálti inventado?) E também para Braga alguém foi desencantar à sacristia dois padres, de nome Manuel Mota e Rui Oliveira (VAR) para garantir - à cautela - que o Braga não virasse o resultado, decidindo para o Porto a presença na final da Taça de Portugal (dois penáltis por marcar, um golo inacreditavelmente anulado a Paulinho...).

Ou os padres (Manuel de Oliveira e o VAR Luís Godinho) desencantados para o infame exorcismo transvestido de arbitragem na meia-final da taça da Liga, no jogo em Braga contra o Sporting. Por isso, Sr. Pinto de Costa, na vossa guerra pelo trono, os verdadeiros e reais prejudicados nunca são vocês (Benfica, Porto ou Sporting), mas todos os outros clubes que têm de aturar as missas dos padres que nos enviam.