Exclusivo Não há qualquer memória que iniba uma equipa com este caráter de ganhar ao Atlético de Madrid

Não há qualquer memória que iniba uma equipa com este caráter de ganhar ao Atlético de Madrid
Miguel Guedes

VELUDO AZUL - Opinião de Miguel Guedes

Não acontece quando falha. Quando falha, a memória é inércia, matéria seca de química que nos mexa. É um lapso, quando muito. Pelo contrário, a memória não perdoa quando é capaz de fazer recordar os piores momentos nas piores ocasiões. Mas por vezes exulta. Quando a memória existe, ajuda e brilha, convoca aqueles instantes em que a alegria nasceu indomável e criou camadas de imagens nossas em cima de imagens reais.

Liga dos Campeões, Milão 96, 2-3. Foi com a mão esquerda que Jardel puxou insistentemente a camisola ao comemorar o golo do empate, como se quisesse agarrar todo o azul e branco para esse instante, convocar toda a força coletiva para abrir os braços em pleno voador? Ele que, saindo do banco, resolveu o jogo nos últimos 15 minutos, dois golos inteiros de oportunidade, cabeça e pé, a golpe duplo.