Premium "Militão e Corona voltaram a mostrar que são os melhores jogadores da época"

"Militão e Corona voltaram a mostrar que são os melhores jogadores da época"

Os aplausos dos adeptos portistas no final foram uma forma de reconhecer a coragem, a organização e a capacidade demonstradas nos primeiros 25 minutos deste jogo e na primeira mão.

As perspetivas eram muito sombrias, depois do 2-0 de Anfield, e a muita chuva que caiu também não ajudava nada. Foi outra goleada do Liverpool no Dragão e bem justificada no nível físico completamente diferente: foi ver a forma como Mané e Salah corriam no fim e como os dragões queriam era que a coisa acabasse. Quatro dos cinco jogadores que mais correram foram do Liverpool (Herrera pelo meio) e esta equipa é candidata a ganhar a Premier e a Champions ainda que Klopp tenha perdido todas as finais desde 2012 (só ganhou uma na sua carreira). Em contrapartida, no Liverpool nunca perdeu uma eliminatória a duas mãos.

Os aplausos que os adeptos portistas prodigalizaram à equipa no final foram uma forma de reconhecer sobretudo a coragem, a organização e a capacidade demonstradas nos primeiros 25 minutos deste jogo e na primeira mão. Foram 25 minutos em que os homens de Klopp mostravam dificuldades, em que Marega podia ter marcado mais do que uma vez, Corona idem. Mas no primeiro remate o Liverpool marcou, ainda por cima depois de invalidado pelo assistente e validado a seguir pelo VAR numa decisão muito discutível: na imagem que se mostra com as linhas não se vê a bola e por isso não é possível dizer que não houve fora de jogo. Também com os árbitros não teve muita sorte nesta eliminatória a equipa de Sérgio Conceição.