Opinião: Um tetra anunciado

Jesus perdeu outra vez a cabeça e a cabeça dele e a de Nuno vão estar em jogo

Desde o início da temporada que toda a gente tinha um candidato ao título (Benfica), outros dois que podiam sê-lo ou não (Sporting e FC Porto). E, nesse sentido, o título que a equipa da Luz vai festejar num dos dois próximos domingos é lógico e natural.É o melhor plantel da Liga, aquele que tem mais soluções e que beneficia de um planeamento que lhe permite responder bem em muitas ocasiões. Antes de mais, é preciso que portistas e sportinguistas reconheçam que o clube da Luz tem hoje uma estrutura muito forte, que lhe permite escolher bem os jogadores, melhor do que os adversários, e ter ainda o poder económico para os contratar mesmo que seja uma loucura - como os quase 20 milhões que custou Rafa. E manda mais o clube do que o treinador, o que me parece bem e mais saudável. Ao contrário do que diz Jorge Jesus, não devem ser os treinadores a escolher os jogadores - os treinadores dão uma opinião, importante, mas não são eles que os pagam e por isso não podem ser eles que decidem. No FC Porto, foi assim que se obtiveram os melhores resultados, mas a certa altura esqueceram-se de que era preciso também ouvir o técnico e de que era preciso saber escolher.Depois é claro que os vencedores crónicos começam a ser antipáticos a muita gente, até porque começam a ter certos tiques. O Benfica chegou a essa fase e, infelizmente, a história mostra-nos que os outros clubes procuram tirar partido disso, diabolizando os inimigos e unindo as tropas.O Benfica ganha, apesar de tudo, com mais dificuldades do que eu imaginava inicialmente e muito pela incompetência do FC Porto nesta fase final - mas já de início se vira que a equipa azul e branca tinha um jogo de ataque pobre, que Soares disfarçou de final de janeiro a março. É justo dizer que o Rio Ave teve bem mais oportunidades de marcar que o Marítimo no dia anterior, frente ao FC Porto, e que a sorte ajudou o Benfica algumas vezes. Mas faz parte do jogo e, em princípio, tenho mais possibilidades de ter sorte se tiver Jonas do que Soares. A vida também é assim.Esta jornada definiu quase tudo (V. Guimarães em quarto, descida do Nacional, Marítimo a consolidar o sexto posto). O Sporting perdeu em casa por 1-3 (segunda derrota na Liga em Alvalade esta época, coisa que não tiveram os rivais) perante um Belenenses que vinha de derrota em derrota e de crise em crise. A bola também é isto, mas creio que Jesus tem de rever os seus conceitos porque não pode dizer que usa jogadores nos quais não confia - depois do caso Palhinha, só lhe faltava mais esta. Parece-me inadmissível. Como me parece inadmissível o que disse Bruno de Carvalho - ninguém é de um clube só por ele ganhar, nunca está escrito que uma equipa ganha qualquer jogo, por muito que se faça. Jorge Jesus quis mostrar que ou lhe arranjam jogadores, ou o resultado é aquele? Bruno de Carvalho quis fazer ver que ele é que manda? Já há três meses que eu manifestei as minhas dúvidas sobre se Jesus continuaria em Alvalade...De resto, se me parece seguro que Rui Vitória será o treinador do Benfica em 2017/18 (apesar de vozes críticas...), já o lugar de Nuno Espírito Santo também estará em equação, inevitavelmente, depois de um ano sem títulos. E essa avaliação só pode ser bem feita por quem o acompanhou por dentro - visto de fora, fez coisas boas e outras más, sendo que a forma como se relaciona com jogadores importantes é um dos aspetos a rever, porque já em Valência houve casos. Hoje, os treinadores que ganham não são tanto os que se querem impor aos jogadores (como Jesus) mas aqueles que cooperam com os jogadores e desarmam os problemas.