Premium Desatino de golos

A análise de Manuel Queiroz à sexta e última jornada da fase de grupos da Liga Europa.

Quem pôde, aproveitou a sexta jornada da Liga Europa para poupar jogadores como o Sporting, como o Braga ou o V. Guimarães. Com sortes diferentes e as equipas portuguesas (tirando o Sporting) descobrem-se goleadoras - Vitória foi marcar três a Frankfurt (há boa gente que nunca ganhou na Alemanha), o Braga quatro em Bratislava, o FC Porto três.

FC Porto e Braga ganharam o grupo. Mas comecemos pelos portistas, numa noite incompreensível! O Feyenoord atacou melhor mas ajudou muito os dragões marcando um golo e mais dois meios, para dizer assim, na própria baliza, jogando com uma defesa em que faltavam muitos jogadores. Há muito que não via um FC Porto tão sem cabeça, inerte, falhando as coisas mais fáceis, com Sérgio Conceição até a desentender-se com Zé Luís (e não só...). Que se passa? Aquilo que se viu no Dragão não foi uma equipa, foi um conjunto de maus (?) jogadores. Ganhou o grupo, mas chega a dezembro muito pouco convicto, em tensão permanente. Sofreu golos em todos os jogos e acabou com diferença negativa (8-9).