Exclusivo Inconcebível a reunião Jesus-Flamengo dias antes do Clássico

Inconcebível a reunião Jesus-Flamengo dias antes do Clássico

PLANETA DO FUTEBOL >> Nesse cenário, Conceição ganhou o jogo em todo o campo. No estádio, a começar no caminho do túnel para o relvado. Fora dele, perante a atual existência errante de Jesus no Benfica

1 - Duas equipas sem o treinador principal no banco e ambos a ver o jogo desde cima, quase colados ao teto do estádio, em espaços privados. O jogo seria, por fim, só dos jogadores? Pura ilusão. Aquelas equipas (jogadores, suas posições e sistemas táticos) tinham muito (talvez demais mesmo) do que são hoje os dois treinadores (na personalidade, pensamento e autoridade).

Nesse cenário, Conceição ganhou o jogo em todo o campo. No estádio, a começar no caminho do túnel para o relvado. Fora dele, perante a atual existência errante de Jesus no Benfica. Penso em algo muito além das questões tático-desportivas (já aqui várias vezes analisadas/criticadas, desde a cristalização de um sistema de três centrais hoje desajustado da equipa até à estranha deficiência de organização defensiva da linha mais recuada, algo em que Jesus sempre tinha sido muito forte).