Exclusivo Estas fases de apuramento tornaram-se uma ilusão competitiva

Estas fases de apuramento tornaram-se uma ilusão competitiva
Luís Freitas Lobo

Tópicos

PLANETA FUTEBO - Opinião de Luís Freitas Lobo

1 - Em tese, como este Ronaldo em busca de golos já não é o mesmo jogador explosivo que recuava na faixa esquerda e daí arrancava para a área, conciliá-lo com um ponta-de-lança mais clássico (o local onde ele hoje rende mais) quase obriga a Seleção a jogar em 4x4x2 para poder montar uma clara dupla no centro do ataque.

Em 4x3x3, essa possibilidade é, no sistema, inviável, porque nenhum deles é avançado de faixa, local onde, nos últimos anos, cresceu, Jota, Gonçalo Guedes ou Bernardo Silva, uma casta de vagabundos ofensivos com golo. O 4x3x3 tem, nesta perspetiva, uma deficiência de base na estrutura para dispor dois avançados estilo Ronaldo-André Silva.

2 - Fernando Santos encarou esse desejo frente ao Luxemburgo. O nível do adversário permitia a conjugação desses diferentes sistemas dentro da mobilidade de um 4x3x3, que começa no papel mas desfaz-se na relva através da possibilidade de um dos flancos ficar com uma espécie de "perna torta" (4x3x3 assimétrico).