Exclusivo Desequilíbrio ecológico: o jogador começa a pensar

Desequilíbrio ecológico: o jogador começa a pensar
Luís Freitas Lobo

Tópicos

PLANETA DO FUTEBOL - Um artigo de opinião de Luís Freitas Lobo.

1 Uma equipa, como um jogador, nunca pode ser descrita com uma foto fixa. Cada jogada conta uma história. Umas motivadas pelo seu talento, outras pelo oportunismo, outras pelo orgulho, tantas razões. E chega o momento de fazer declarações em campo. Não nas jogadas, mas no fim delas.

Não gosto de ver jogadores que festejam o golo apontando o seu nome nas costas da camisola. Para um festejo ser nobre, deveria festejar o golo saindo para o abraço apontando para a sua equipa. Entre mandar calar as bancadas ou quem os criticou, prefiro os que fazem dedicatórias de amor a quem está em casa. Darwin, Taremi e Horta, para citar os três melhores marcadores deste campeonato, festejam de formas diferentes.

2 Taremi não necessita de ter a ânsia de responder a quem o chama de simulador quando é dono duma grande inteligência comunitária. Dentro do campo, joga para todos (mesmo quando parece em solos). Encontrou neste FC Porto uma correspondência que se molda mais a esse seu estilo de segurar e gerir mudanças de ritmo com bola para ferir (jogo e adversários) como mais nenhuma outra equipa portista de Conceição teve na sua forma de jogar.