Exclusivo Como fugir às marcações

Luís Freitas Lobo

Tópicos

PLANETA DO FUTEBOL - Opinião de Luís Freitas Lobo

1 - Está jogada a primeira volta do campeonato. Os resultados coincidem na mesma classificação mas nela coexistem duas Ligas com outra no meio que é difícil definir. As que se distinguem em polos opostos são a dos três grandes que jogam para o título e, na outra ponta da tabela, a dos que lutam por não descer. Deveria existir, no meio, uma terceira Liga composta por uma classe média de gama alta. É onde está a falhar este campeonato. A cada temporada, a elite distancia-se cada vez mais e até o Braga criou uma ilha privada no quarto lugar que, neste momento, habita sozinho.

Neste cenário, é natural que seja visto quase como um drama quando um dos três candidatos perde pontos contra os da outra Liga, onde muitas equipas habitam mesmo na cave da tabela. A derrota do Sporting nos Açores pode, por isso, assustar mais do que devia. Pelo resultado e pelos sinais que o jogo deixou (após outro, contra o Portimonense, em que embora ganhando também falhou a segurança da exibição). A verdade é que não sucedeu nada de muito diferente do visto em tantos jogos anteriores que ganhou.

2 - Olhando o jogo/posicionamentos, a maior alteração está em Pedro Gonçalves a descair mais na meia-esquerda em vez da meia-direita, onde rende mais. A relação com a ocupação dos espaços encurtou-se perante o mérito defensivo do Santa Clara em meter o jogo em 30 metros.