Premium A cultura de posição

PLANETA DO FUTEBOL - Os jogadores indispensáveis, mas "não comerciais", que crescem sozinhos em especialização quando o treinador lhes pede tudo.

1 - A época terminou e é possível olhar mais calmamente para muitos elementos (coletivos e individuais). Desde sempre fui adepto dos especialistas, em vez dos polivalentes como opção em qualquer lugar. Gosto de ver a chamada cultura de posição, saber dominar espaços em especificidade dentro de um jogar coletivo.

Leio André Almeida a falar da época e, quando aborda os aspetos táticos em que sentiu diferença no seu jogo com a passagem de Rui Vitória para Bruno Lage, dizer: "Agora recebo a bola muito mais à frente e também tenho entrosamento com os companheiros, que, nos últimos jogos, em que estava debilitado fisicamente, me ajudaram muito."