Premium Sérgio Conceição: a vida sem bom feitio

Sérgio Conceição: a vida sem bom feitio
José Manuel Ribeiro

Tópicos

A citação que se impõe: "Fala quando estiveres zangado e farás o melhor discurso de que alguma vez te arrependerás"

Não sei se já perceberam, mas o segredo do negócio não é a única razão para os treinos à porta fechada. Uma equipa de futebol de topo é um grupo de fulanos cheios de apetite dirigido por alguém irrevogavelmente condenado a sofrer de paranoia, em maior ou menor grau. O futebol real é um pântano de frustrações. Para além disso, nos treinos há pancadas e as pancadas aleijam. Isto para explicar que casos como os de Danilo vs Sérgio não são excecionais. Depois, vem a segunda parte.

Com mais razão ou menos razão, mais boa-fé ou menos boa-fé dos críticos, gerou-se uma imagem pública do treinador Sérgio Conceição que é uma ameaça óbvia e permanente para ele e para a equipa dele. Lá dentro, não sei como tem sido; só sei como tem de ser: o treinador até pode não precisar de que os jogadores gostem dele, mas precisa que acreditem nas ideias e que o defendam. A acreditar nas biografias, já houve grandes filhos da mãe a ganhar Taças dos Campeões e dúzias de cavalheiros a roçar a santidade de currículos vazios.