Premium Quando a Justiça quer dar música

Quando a Justiça quer dar música
José Manuel Ribeiro

Tópicos

Afinal, há investigações ao futebol. Esqueçam o Rui Pinto, façam uma estátua à PGR, aumentem os salários aos magistrados

O único problema com as eventuais investigações a uma série de transferências que a revista "Sábado" noticiou ontem é que essa vigilância tem de acontecer também noutras áreas da economia. Fora a discriminação do futebol, está quase tudo perfeito. Fica sempre demasiada coisa por explicar, entre comissões e valores incertos, e isso faz crescer continuamente uma espécie de Isabel dos Santos futebolística na cabeça dos adeptos e da opinião pública. Mas a oportunidade da notícia, os seus detalhes e a conveniência de ter tantos clubes envolvidos abafam o entusiasmo.

As matérias em segredo de Justiça saltam sempre para a rua com objetivos e o desta não me parece que deixe grandes dúvidas: toquem os sinos, afinal, o futebol está ser "investigado", e nem precisamos do Rui Pinto para nada. Ou seja, tudo o que conseguiram esgravatar para limpar um pouco a imagem de promiscuidade, falta de coragem e eventual favorecimento foram umas quantas auditorias forenses para ver se ficaram impostos por pagar em transferências.