Exclusivo O antijogo que as costas de Samu negam

O antijogo que as costas de Samu negam
José Manuel Ribeiro

Tópicos

Quando o Benfica vence o Vizela num lance terminal em que metade da equipa adversária está à frente da linha da bola, o antijogo não vem ao caso. Se o Vizela merecer críticas, é por ter feito o oposto.

Quando Samu escorregou, ao oitavo minuto de compensação do Vizela-Benfica, tinha nas costas quatro colegas para três adversários e um outro que vinha chegando no flanco contrário.

O Vizela estava empatado com o Benfica, em cima do último apito, e metade da equipa estava mais atenta à baliza de Vlachodimos do que à sua.