Premium Jesus vai mesmo voltar as costas à História?

Jesus vai mesmo voltar as costas à História?
José Manuel Ribeiro

Tópicos

No Flamengo, ele aponta à glória mundial. No Benfica, será o treinador cansado e conformado que a recusou

Sem rodeios: em 2009, Jorge Jesus restaurou um Benfica com quinze anos de desorientação total e ensinou o caminho a Vieira. Acabaram as decisões avulsas, passou a haver um critério claro (o de Jesus, mal ou bem) e o clube organizou-se à volta dos seus humores. Já ninguém o desapossa daquele trono, talvez até como treinador mais marcante da história do Benfica. Mas o que aconteceu no Flamengo, nem sequer é história de clube. É história do futebol mundial. Jesus vai constar dos livros, ao lado de Oswaldo Brandão, Vicente Feola, Luís Alonso Pérez, Telé Santana, Zagallo e, claro, Bella Guttman.